quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Tempestades de Sangue







Kel Costa - Ed. Jangada

Tempestades de Sangue - Fortaleza Negra II

Preciso mesmo me pronunciar?
Sofrência nível: Ultra hard”

Antes de qualquer coisa “sofrência”, em nossa linguagem paralela de “leitores compulsivos” significa que o livro deveria vir com uma tarja preta com os dizeres: o abuso deste produto pode causar dependência, não nos responsabilizamos pelos efeitos colaterais, principalmente do tipo abstinência, pela demora da continuação.
Não é de minha autoria a primeira resenha desse livro aqui no Literatura de Cabeça, mas sou uma apaixonada pela trilogia.
Poucas vezes vi uma autora escrever sobre um tema que eu tenho certo “pré-conceito” e conseguir me convencer a gostar e me tornar fã.
Nesse segundo livro, Sasha ainda  continua rebelde, desobediente e deixando os mestres de cabelos em pé.
Apesar de toda a dor que ela passou com a perda de sua melhor amiga e de Mikhail a ter deixado na Fortaleza aos cuidados de Klaus, para sair em busca da rainha dos mitológicos, ela ainda consegue arrumar mais confusões.
Kurt rouba a cena com sua paixão platônica por Klaus. Essas passagens rendem cenas hilárias e o leitor ainda torce, bem lá no fundo, que ele seja reconhecido pelo mestre.
Sasha, por acidente ainda consegue se enfiar no perigoso mundo do tráfico de sangue e descobrir que Blake, o assistente de seu pai, é um agente infiltrado que está sabotando o projeto da Exterminator, arma criada para matar os mitológicos, que com sua ajuda, também servirá para exterminar os vampiros. Aproveita-se dessas informações para ganhar um pouco da simpatia de Klaus e ainda que ele começe a treiná-la para o combate contra os mitológicos.
As reviravoltas do livro causam falta de ar.
Não há como prever o que será o final da trilogia.
Eu,  particularmente sou contra resenha com spoilers mas, neste caso vou abrir uma pequena exceção dizendo que o final é tão dolorido quanto o do primeiro livro.


Sinopse

Durante o último ataque de mitológicos à Fortaleza Negra, Sasha sofreu perdas irreparáveis. Agora, só o que ela quer é juntar os cacos e seguir em frente. Mas, quando menos espera, ela se depara com um esquema de tráfico de sangue dentro da Fortaleza e resolve usar essa informação para se aproximar de Klaus, o líder dos Mestres vampiros. Enquanto isso, Mikhail viaja na companhia dos irmãos numa caçada aos mitológicos, e está concentrado em encontrar seus inimigos e dar fim ao grupo que atacou a Fortaleza. Mal sabe ele que enquanto isso, Sasha está se arriscando para desvendar todo o mistério que envolve o tráfico de sangue, ao mesmo tempo em que tenta se reaproximar do cientista Blake Campbell e descobrir mais sobre a Exterminator, a arma criada para exterminar os mitológicos, mas que também pode ser uma grande ameaça para os vampiros. Será que Blake está tramando contra os Mestres? Sem que imagine, as investigações de Sasha a levam a percorrer um caminho sem volta que acaba se transformando no seu pior pesadelo.