quarta-feira, 30 de março de 2016

A Sereia - Kiera Cass


Olha EU aqui de novo… Vamos lá para o mundo da fantasia.
Nada de “mimimi”.
Quem espera ler Kiera Cass da “Seleção” já pode ir tirando o cavalinho da chuva.
Esse foi o primeiro livro que ela escreveu, e agora reeditado entrou para a lista dos mais vendidos.
Antes de ler, fui observar algumas críticas a respeito do livro, como já previa, o povo esperava outra história de príncipes e princesas. Há muitas resenhas negativas, pois entra a parte da expectativa de um autor sempre escrever o mesmo tipo de livros. Lero engano. Me surpreendeu positivamente.
A verdade é: uma fantasia que mistura o mundo atual com a milenar lenda das Sereias e todos os mistérios que envolvem a vida dessas mulheres maravilhosas e mortais.
O amor existente entre elas e sua devoção, obediência e o respeito à Agua, a grande mãe e carrasca, que as “aprisiona” por 100 anos.
Bom, eu posso dizer que eu adorei. O livro tem continuação e vale muito a pena.
Não só pelo livro, aprendemos um pouco sobre esses seres míticos que fascinam tanto. Mais ainda, é uma lição de amor verdadeira.
Não… Não… não estou “romanticazinha”. As entrelinhas falam muito nesse livro.

Sinopse
Anos atrás, Kahlen foi salva de um naufrágio pela própria Água. Para pagar sua dívida, a garota se tornou uma sereia e, durante cem anos, precisa usar sua voz para atrair as pessoas para se afogarem no mar. Kahlen está decidida a cumprir sua sentença à risca, até que ela conhece Akinli. Lindo, carinhoso e gentil, o garoto é tudo o que Kahlen sempre sonhou. Apesar de não poderem conversar — pois a voz da sereia é fatal —, logo surge uma conexão intensa entre os dois. É contra as regras se apaixonar por um humano, e se a Água descobrir, Kahlen será obrigada a abandonar Akinli para sempre. Mas pela primeira vez em muitos anos de obediência, ela está determinada a seguir seu coração.